♡ Textinho: Inocência Perdida ♡

 

Olá amores! Perdoem-me pela ausência. Eu já devo ter mencionado que estou cursando Psicologia, e o final de semestre é sempre uma loucura - o que me apavora é lembrar que tudo vai ficar mais tenso depois. Mas francamente, eu posso dizer que minha vida tomou um rumo inesperado nesse tempo. Muita coisa aconteceu e algumas coisas se tornaram melhores, outras, piores. Tenho observado metodicamente tudo o que me cerca. Minha essência continua tendo intensos anseios. Na melhor das hipóteses, é melhor revirar os olhos e dizer: Ai, minha córnea. 

Meu bem, você vai sentir todo o impacto quando começar a ''viver de verdade''. Inocência perdida. Quando chegamos nessa fase, podemos perceber o quando este mundo pode ser sujo. E eu só consigo sentir nojo, mas muito nojo disso!
Pois bem, com a minha volta, eu pretendi trazer outro textinho, já que acho aconchegante procurar palavras e escrever metaforicamente sobre meus sentimentos. É exatamente assim que o fiz. A temática é uma mistura do que sinto - oh, e pretendo encaixar o trecho na minha fanfic. 

 

Corríamos à duas quadras e meia até que enfim paramos. Minhas pernas pesadas tremiam desajeitadas. Levei minhas mãos até os joelhos, apertando-os. Os olhos fechados levaram a cabeça para baixo, inclinando-a em seguida. Tons de desespero ainda soavam na minha mente, trazendo-me à memória os momentos antecedentes à fuga. A respiração rápida e curta sufocava-me. O ar frio daquela noite rasgava minha garganta. Arqueando levemente as sobrancelhas, busco acalmar-me, engolindo a saliva doce para diminuir aquela ardência. Concentro o olhar no sujeito à minha frente. Sim, era ele quem corria comigo. 

Imediatamente reparei seu fisiológico. Ele estava tão trêmulo quanto eu. Seu rosto sombreado pela luz da lua fez questionar-me sobre o que ele estava sentindo. Sua expressão não parecia tão apavorada, mas sim, uma mistura de adrenalina e sarcasmo. Seus olhos brilhavam como os de uma criança. O sorriso aberto deixava-lhe escapar sua respiração ofegante. Abaixo do nariz, um leve resquício de sangue. Ele esfregou o punho ali, sacudindo-o em seguida. Meu olhar seguiu os traços de suas mãos, os músculos rígidos avermelhados e as veias inchadas. 

Ele balançava as mãos freneticamente, tentando limpar o que sobrara da sujeira. Mas é impossível apagar as sequelas, ele sabia disso. Aquele esforço todo poderia ser em vão, mas o sarcasmo poderia aliviar o peso da consciência. E era o que o tornava completamente neurótico. Seus olhos encontraram os meus e ele continuou sorrindo, porém semicerrando os olhos, como se tentasse me interpretar. ''Ei'', eu ouvi ele soar.

A melodia de Swan Song invadia a minha mente. A batida insinuante, o violino, o soprano suave.
Eu voltava a sentir o corpo flácido quando recordava-me da dança, em que eu me debruçava sobre o seu corpo. Retirei a coroa de flores da minha cabeça, reparando na mais simples pureza das rosas. Segurei-as bem à frente, estendidas sobre as minhas palmas abertas. Meu olhar pesado desvairou-se para os seus profundos olhos insanos. ''Está tudo bem agora'', eu o ouvi mencionar mais calmamente. Meu olhar assustado parecia estar transmitindo algo à ele, como se implorasse pelo conforto de seus braços. 

Assustada, porém, salva. Eu estava ali graças à ele. Lancei-me em sua direção, agarrando-o e finalmente deixando as lágrimas saírem. Seu humor pareceu dissolver-se em pura empatia. Senti o calor da sua respiração no meu rosto. Ao olhá-lo nos olhos, arrepio-me com a sensação de estar segura, e baixinho eu sussurro: ''Me leve para casa''.


Se o texto ficou um pouco confuso, devo dizer, essa era a intenção, auehaue :3

8 comentários:

  1. Olá, sumida, td bom? hehehe
    "Na melhor das hipóteses, é melhor revirar os olhos e dizer: Ai, minha córnea." eu ri, desculpa, e n foi pouco...
    Nem vou falar sobre a minha vida. Tô com tanto desgosto que nem sei mais como dizer o que e como estou me sentindo.

    ♥ Sem mentira, estou apaixonada nesse texto, juto! Sabe quando vc para para ler algo q acaba te prendendo e te faz imaginar com os mínimos detalhes o q estava escrito como se fosse uma cena de filme? E senti isso agora, e foi magicamente foda !!!
    Não achei confuso! Só , sei se é real... Tipo, algo q realmente aconteceu contigo ou só seus sentimentos de forma louca e metaforicamente como disse ali em cima (pq vai q tem algo da vida real ai, minha mente ta em outro nível aqui mulé)

    Em fim... Espero q corra tudo bem pra tu na facul, e q eu, pelo amo de Deus e de tudo q é mais sagrado no universo, arrume um emprego ♥
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sumida? Eu mesma :P Era pra rir mesmo, mana, auehue.
      Awwn, muito obrigada <3 É com essa intenção que escrevo, da forma mais metódica possível. É foda sentir isso né? auehe, eu também parecia sentir enquanto escrevia.
      Mulé, auehaue, bom, mais ou menos. É mais uma metáfora do que qualquer outra coisa - apesar de admitir que já vivi algo um pouco parecido sim.
      Ain, poxa. É difícil mesmo arranjar um emprego. Eu tava sem até hoje se não fosse o chefe da minha mãe. Todo mundo exige fucking experiência pra contratar, que ódio disso, mano! Espero que você consiga mesmo um emprego!

      Excluir
  2. Oieooieoeie, você faz psicologia? aaaaaaaaaaaaa meu sonho de princesa é fazer isso. Tenta conciliar seu tempo na faculdade com o blog, mesmo que para uma postagem de vez em quando, acho que assim você consegue manter o blog ativo e ainda estudar e tals.
    Eu já fiz um texto em relação a inocência no meu blog, mas foi a um tempinho já, mas ele era mais relacionado a experiências que me fizeram mudar e abrir a cabeça para as coisas que eram meio infantilizada na minha mente.
    Eu adorei a sua escrita menina, pffpfpf escreve maiiissssss <3333
    Estou completamente apaixonada pelo seu texto, eu imaginei que o cara ia fazer alguma coisa com ela, tipo matar ela ~corre.
    Fui procurar a música aq no google, scrscrscr o texto ficou ainda melhor ouvindo ela <333

    †sessão proibida†

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu faço psicologia <3 Eu tento muito, Lunii, mas no final de semestre realmente é impossível. Por enquanto, tenho tempo pra ficar aqui sim :3
      Owwn, obrigada <3 Matar ela, auehauehaue. Oh, sim a música é da Laninha, é bem sombria né? Acho que combina com o texto.

      Excluir
  3. Querida, vai devagar no lacre que assim eu não aguento não! Que texto maravilhoso! E eu não sabia que você cursava psicologia, ressurgi das cinzas para puxar seu pé a noite.

    Um beijão!
    Jullia Felibel
    Participe da página no Facebook
    Me siga no instagram!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, mas que ótimo! Obrigada <3
      Sim, eu faço Psico :3 Ué mana, auehaue.

      Excluir
  4. Oi Liih. Tudo bem. Perdoamos sua ausência. Eu também dei uma sumida porque estou só estudando para tentar ir para uma boa escola. Me deseje sorte será importante para mim <33 Minha irmã do meio faz psicologia. Boa sorte nesse teu curso. Que bom que as coisas melhoraram. É bom quando a vida faz um rumo bom e inesperado não é mesmo? Tenta focar no lado bom da vida. Eu também sinto que ano que vem as coisas podem ficar mais tensas no quesito estudo. Mas acho que quanto mais a gente vai crescendo mais difícil as coisas ficam né. Mas aí a gente amadurece mais. Você consegue <33 Estou com saudades de você e do seu blog. Eu acho que eu pretendo cursar letras. Porque eu gosto de escrever e pretendo ser escritora. Gostei do texto. Se você quiser um dia ler um texto meu. Quem sabe em futuros livros (sei lá né). Beijinhos e boa sorte na vida <33 Saudades <33

    Snack Cheese | Porquinhos fofinhos. (っゝω・)っ~☆v i s i t e - n o s☆

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa sorte <3 Todos nós temos muitos compromissos fora da blogosfera.
      Obrigada, eu mesma também sinto falta daqui, mas também sinto uma certa apatia por conta da falta de tempo. Opa, escrever livros? auehau, nunca se sabe né? Saudades!

      Excluir

♡ ♡ { Olá, seu comentário será bem vindo! Pode usar este espaço para dar sugestões, pedir afiliação e inclusive deixar seu link para a retribuição, mas não se esqueça de comentar algo sobre a postagem. Não aceito tags e selinhos, desculpem. Pode usar as palavras que quiser, inclusive palavrões, mas não ofenda a mim e aos outros leitores. Agradeço desde já } ♡ ♡

©